Cores do ano 2022: o que dizem as marcas e os trendsetters

Os estudos de cores para o próximo ano são algumas das notícias mais aguardadas pelo mercado da moda, da arquitetura, da decoração e do design no segundo semestre. Os tons – selecionados a partir de investigações sobre comportamento, estética e mudanças – refletem as principais tendências globais em temas diversos, traduzindo em cores os sentimentos e os anseios que permeiam a sociedade para o período seguinte.

Da mesma forma que institutos especializados em tendências, como a Pantone e a WGSN, trabalham em pesquisas para identificar as cores que, anualmente, se tornam referência para o mundo todo, a Impress Decor Brasil desenvolve o estudo “Cor do Ano”, com foco no segmento de arquitetura e decoração e em consonância com as principais tendências globais.

Na sua última edição, anunciada em outubro, a empresa apresentou as cores ALMA e MESCLA, que foram desenvolvidas em parceria com o OHMA, escritório dos sócios Fabio Marx, Nicholas Oher e Paloma Bresolin.

ALMA

Em sua essência, ALMA é uma cor que transita entre tons de lilás e azul, talvez um tanto acinzentado, como algo que não pode ser definido ao certo. Esta cor central e todas as suas nuances aparecem acompanhadas por uma paleta complementar, a MESCLA, que representa a diversidade imensa por onde a alma transita, se mistura e se completa. Essa paleta é composta por oito tonalidades que variam do bege a um marrom mais denso.

Mas, você sabe como esses estudos começaram?

O ano era 2000. Por conta do bug do milênio, que aconteceria na virada do ano, criou-se uma preocupação coletiva de perder grande parte de todos os dados digitalizados que existiam no mundo. A comoção mundial fez com que a Pantone Color Institute – hoje uma das maiores empresas de cores do mundo, mas na época não tão conhecida assim – lançasse uma cor do ano com ressonância mundial. A Cerulean, um azul-claro, foi a primeira cor do ano, chamada, justamente de “Cor do Milênio”, pois trazia a mensagem tranquilizadora. A partir de então, a Pantone nunca mais deixou de editar uma cor do ano.

Pantone

Very Peri

Para 2022, o instituto elegeu o Pantone 17-3938 Very Peri, um azul floral com um sub tom vermelho, que resulta em um tom de violeta suave. Para a marca, a nova cor tem “presença inovadora e dinâmica, que encoraja a inovação e a criatividade pessoais”. No anúncio, a Pantone apresentou o Very Peri como “o mais feliz dos azuis e o mais caloroso”, que reforça o ânimo em um momento de transformação do mundo pós-pandemia e estimula o espírito criativo.

WGSN – Coloro

Orchid Flower, Atlantic Blue, Mango Sorbet

Outro grande bureau de tendências, o WGSN, também anunciou a cor eleita para 2022. Em colaboração com o Instituto Coloro, empresa especialista em previsão de tendências, o WGSN apresentou o Orchid Flower, um rosa vibrante que tem uma qualidade intensa, hiper-real e energizante que se destacará tanto na vida real quanto na digital. Também é versátil o suficiente para funcionar em todas as estações, bem como na decoração de interiores e beleza. Em uma época desafiadora, este tom magenta saturado será uma ótima maneira de criar uma sensação de positividade e escapismo. Além do Orchid Flower, o bureau apontou outras duas cores chaves: Atlantic Blue, um azul profundo e o Mango Sorbet, um laranja no tom da manga.

No segmento de tintas, as grandes marcas também fizeram as suas apostas:

Suvinil

Eclipse

A partir de uma pesquisa de comportamento e de tendências, a Suvinil apresentou seu estudo de cores para 2022. Com foco nos sentimentos individuais e coletivos, a marca de tintas elegeu o tom Eclipse como a cor do próximo ano. A paleta de cores idealizada traz 45 tons que representam as expectativas da marca para o desenvolvimento cromático em diversos setores, e não só na arquitetura e na decoração.

O estudo, batizado de Sensações Cromáticas, baseou-se na pergunta: Como eu quero me sentir em 2022? O resultado encontrado foi um verde fresco, que representa a natureza e o digital simultaneamente e traz a energia e a expectativa que temos em relação ao próximo ano. “Eclipse é um convite para o recomeço”, definiu Michell Lott, consultor de cores da marca na live de lançamento da paleta.

Mundo Ideal, Mundo Surreal e Mundo Digital são os três macrotemas inspiradores que englobam todos os tons selecionados. O primeiro conjunto reflete uma realidade em que seres humanos e natureza vivessem em perfeita harmonia, apresentando cores naturais e suaves. O segundo propõe uma coleção inspirada no imaginário humano, cheio de criatividade. A composição traz tons variados, que flutuam entre adocicados, envelhecidos, cítricos e vibrantes. Já o último grupo traz a influência da tecnologia na estética com tons claros, substituindo o prateado do metal em uma versão suavizada do futurismo.

Coral

Melodia Suave

Sob o tema “Novos Ares e Redescobertas”, o estudo global feito pela Akzo Nobel, grupo que engloba a marca Coral no Brasil, propõe para 2022 um tom de azul claro, suave e leve. O Melodia Suave retrata o desejo universal de reinvenção e revitalização de todos os aspectos da vida em um mundo pós-pandemia.

Com base na cor Melodia Suave, a paleta de 2022 da Coral apresenta tons claros, alegres e vibrantes, divididos em quatro paletas: Cores para uma casa Versátil e Alegre, Cores para uma casa Leve e Natural, Cores para uma casa Delicada e Afetiva, Cores para uma casa Arejada e Iluminada.

Avient ColorWorks

Já na indústria de plástico, a Avient ColorWorks apresentou o ColorForward 2022. A 16ª edição do guia anual de previsão de cores apresentou histórias associadas a quatro tendências sociais que devem influenciar os consumidores, consciente ou inconscientemente, nos próximos anos. Para 2022, a paleta de cores é dominada por tons de amarelo”, explica Judith van Vliet, Designer Sênior do ColorWorks e líder da equipe ColorForward, “e muitas das outras cores estão unidas à família amarela. Por exemplo, muitos dos verdes, vermelhos, laranjas e alguns dos azuis têm uma forte influência amarela, criando uma sensação de calor nas conexões humanas que são interrompidas pelo isolamento social que a pandemia nos impõe. Além disso, os verdes amarelados são indicativos de nossa necessidade de nos reconectar com a natureza e evitar o sintético, incluindo todas as telas e conexões digitais.

ARTIGOS RELACIONADOS

O exótico das pedras naturais na decoração e no design

Por muito tempo se pensou na uniformidade dos materiais,...

Inspiração em pequena escala

O futuro chegou e trouxe com ele o boom...

Surrealismo e design: o que o inconsciente nos oferece no campo da criatividade

O design surrealista, oriundo do movimento que nasceu nas...

Tons monocromáticos no design de interiores

Para o olho humano não existe espaço em suas...

Conforto acima de tudo é a premissa para a casa de hoje

Cada vez mais percebemos como a casa tem se...