O design de interiores está em constante mudança, com diferentes conceitos, materiais e soluções emergindo a cada temporada. Diante de tantas mudanças, no entanto, podemos notar um denominador comum entre os mais variados estilos e tendências ao longo dos anos. Estamos falando das superfícies madeiradas – protagonistas absolutas nos mais diversos movimentos de design, do clássico ao contemporâneo.

E quando o assunto é protagonismo, neste ano a madeira aparece com um papel-chave de trazer sensação de aquecimento, acolhimento e conforto aos ambientes, sendo apresentada em tonalidades quentes, das mais claras às mais escuras, e com movimentos bem diversos. Dessa forma, os madeirados acinzentados e frios, que fizeram sucesso nos últimos anos, vão perdendo cada vez mais espaço para madeiras em tonalidade marrom com fundo avermelhado, alaranjado ou amarelado. As madeiras com fundo quente, aliás, tem tudo a ver com a pegada humanizada e sensorial que vem regendo o design de interiores, já dando o tom do que deveremos ver também no próximo ano.

Apresentando movimentos suaves e lineares, com poucas catedrais e poros bem marcados, os padrões Carvalho são ótimos exemplos dessa tendência. Permitindo, ainda, as mais variadas combinações, naturais ou não, tais como com pedras, híbridos e os unicolores da temporada – afinal, nem precisamos mais dizer que a mistura de materiais é a principal trend em ascensão. Exemplos não faltam no portfólio da impress. Um deles é o padrão “Fribourg Oak”, explorando uma textura bem linheira e trazendo um color play plano, comum às madeiras naturais.

As imperfeições e as marcas da serra também são valorizadas. Mas não de forma brusca, como vimos no estilo demolição. Caminhando para o que podemos chamar de um “rústico-chique”. É o caso do padrão “Orion Oak”.

 

Vale destacar que o anseio pelo natural e pelo autêntico continua sendo uma das maiores e mais duradouras tendências de interiores. Materiais naturais, terrosos e não tratados conferem não só uma sensação de conforto, como revelam um toque urbano, por meio do minimalismo e da redução ao essencial. A aparência ligeiramente planificada, as catedrais finas e suavemente desenhadas, além dos nós marcantes, fazem de “Rockport Oak” um decor totalmente dentro dessa proposta.

Seguindo essas características, ainda, os revestimentos de nogueira com aspecto natural foram alguns dos mais vistos durante a edição 2019 do Salão do Móvel de Milão – relembre aqui -, trazendo desde estruturas sutis e lineares às mais clássicas, com catedrais marcadas e bastante movimento. Uma opção é o padrão “Adriano Walnut”.

Outra escolha, desta vez exibindo catedrais estreitas e áreas listradas acompanhadas de um belo jogo de cores, o “Saturnia Walnut” possibilita um visual natural e ao mesmo tempo bastante nobre aos ambientes.