CASACOR SP traz para endereço icônico infinitos particulares do morar

Comemorando 35 anos de existência, a CASACOR São Paulo acontece em 2022 em um dos endereços mais icônicos da capital paulista. Instalada no Conjunto Nacional, edifício modernista assinado por David Libeskind e localizada na Avenida Paulista, a maior mostra de arquitetura, design de interiores e paisagismo das Américas se firma – e reafirma – como referência em design e criatividade dos profissionais brasileiros. A mostra vai até 11 de setembro.

Em 10 mil metros quadrados ocupados no mezanino do prédio – conhecido como a “caixa” do Conjunto Nacional – 59 escritórios de várias regiões do Brasil exploraram o antigo novo espaço e valorizou a arquitetura de traços modernistas construído na década de 1950. Em vários espaços podemos perceber a reverência que alguns profissionais fizeram tanto ao prédio icônico como também à mostra, deixando claro de que não quiseram “esconder” as estruturas existentes da edificação nem “mascarar” a cenografia do evento.

A Impress Decor marcou presença em alguns ambientes da edição: o padrão Pau Ferro Natural aparece no ambiente Raízes, da Intown Arquitetura; já o mesmo padrão na versão brilhante decora as paredes do Artsy Lounge, de Sig Bergamin.

Espaço Raízes, da Intown Arquitetura. Foto: Comunicação Impress Decor Brasil

O padrão Veredas reveste todo o espaço Somos, de Gabriel Fernandes nas versões lisa e ripada, enquanto o padrão Pérola Urbana reveste os armários no ambiente Vértice, de Patricia Hagobian.

Espaço Vértice, por Patricia Hagobian. Foto: Comunicação Impress Decor Brasil
Espaço Somos, por Gabriel Fernandes. Foto: Comunicação Impress Decor Brasil

Luiz Görgen, designer da Impress Decor, explica que muitas tendências apresentadas em Milão já podem ser percebidas nas propostas dos profissionais. “Percebemos uma semelhança bem forte em relação aos movimentos que identificamos como tendência, como as formas orgânicas, uso de cores neutras, a dualidade entre o futurístico e o feito a mão”, comenta.

O conforto e o acolhimento são as palavras de ordem em vários ambientes, que utilizaram elementos e recursos para potencializar o clima aconchegante. Os tons neutros também foram aliados na premissa, com alguns espaços totalmente monocromáticos.

Casa Embaúba Cosentino, por Lucas Takaoka. Foto: Comunicação Impress Decor Brasil
Praça Terra Madre, por Quintino Facci Arquitetos. Foto: Comunicação Impress Decor Brasil

Junto aos tons neutros e monocromáticos, o apelo para a tecnologia a favor do puro acolhimento também fez parte dos projetos. “Estes ambientes mais neutros têm uma atmosfera bem minimalista, mas o uso das formas e até da iluminação trazem essa sensação de uma casa no espaço sideral: futurista porém acolhedor. Uma tecnologia humanizada” comenta Görgen.

Isto não quer dizer que o ultracolorido não tenha aparecido. Misturas de tons opostos, ousadia nas combinações, atreladas a esculturas e obras de arte remetem à tendência Joyfull Home, onde o objetivo é trazer elementos que proporcionem momentos de alegria dentro de casa.

Casa Coral, por Marcelo Salum. Foto: Comunicação Impress Decor Brasil
Um Jeito Novo do Mesmo Jeito, por Marina Linhares. Foto: Comunicação Impress Decor Brasil

A biofilia se fez presente com imponência em alguns espaços, que também uniram a alta tecnologia e a potência da natureza a favor do bem estar no seu ponto máximo.

Senses Hall Deca, por Roberto Migotto. Foto: Comunicação Impress Decor Brasil

Encontrado em vários espaços, o ripado foi apresentado em diferentes acabamentos, tanto em paredes como em painéis e fachadas. “Um aspecto bem interessante foi o uso de apenas ripas de madeira de forma mais desordenada, com diferentes espaços entre as ripas, como se fosse um ripado incompleto”, complementa Görgen.

SerTão Portinari, por Nildo José Arquitetos. Foto: Comunicação Impress Decor Brasil
Espaço Raízes, da Intown Arquitetura. Foto: Comunicação Impress Decor Brasil

Tecidos felpudos, fibras e couros estavam presentes em muitos ambientes e ganhando bastante destaque. Bouclé, tweeds, lã, crochê e muito trabalho manual marcaram com delicadeza as produções escolhidas nos designs de interiores. Junto com tons terrosos, essas propostas enfatizaram o desejo de se ter uma casa cada vez com mais acolhimento e sensação de refúgio, de ninho, como se pede um infinito particular, tema da mostra este ano.

Templo de Memórias, por Consuelo Jorge. Foto: Comunicação Impress Decor Brasil

 

ARTIGOS RELACIONADOS

Saiba as Tendências de Decoração e Design para 2024

À medida que avançamos em 2024, o universo do...

Do local ao universal: a narrativa humana da Arquitetura Vernacular

A arquitetura vernacular é uma expressão do lugar. Reflete...

Do natural ao tecnológico: a beleza das pedras no design e na decoração

Em um mundo onde o design se transforma constantemente,...

Pintura Caiada: Tons Esmaecidos em Projetos Contemporâneos

Na incessante busca por inovação e inspiração, o mundo...